Pages

Subscribe:

segunda-feira, 25 de julho de 2011

MISSA DA ESPERANÇA (Sétimo dia do falecimento de Rita Santos Baldez – Mãe de Frei Gilson Baldez)






“Sabemos que o tempo corre, mas quem nos marcou profundamente, não é esquecido, não morre, porque sobreviveu na memória da gente”. Esta frase encontrei no folheto da missa de sétimo dia do falecimento de Rita Baldez (24 de julho), mãe de Frei Gilson Baldez.

Ao regressar de Cuba neste domingo, 24, um dos meus primeiros compromissos foi participar da concelebração, na igreja do Carmo em São Luís da missa presidida por Frei Gilson pelo sétimo dia do falecimento de sua genitora. Concelebrou também frei Deusivan, alguns confrades estudantes e um bom número de parentes e amigos da família Baldez.

A leitura do Evangelho de João, que foi lido na celebração diz: “Não se perturbe o vosso coração. Tendes fé em Deus, tendes fé em mim também”. Com estas palavras que, em nome da Província Capuchinha Nossa Senhora do Carmo quero me solidarizar com frei Gilson Baldez e toda a sua família pelo falecimento de sua mãe e afirmar minhas orações para que este momento seja vivido na fé e que a saudade e a separação seja vivida com sentimento de gratidão pela sua vida e por ter dado de presente para Ordem o seu filho Frei Gilson Baldez. Senhor da vida, acolhei em vossa morada eterna nossa irmã Rita Santos Baldez que partiu deste mundo e consolai seus parentes e amigos nesta hora de saudade e de separação. Amém e aleluia!






Nenhum comentário:

Postar um comentário