quarta-feira, 31 de março de 2010

Quinta-feira Santa: Jesus quebrou o protocolo do banquete

Quinta-feira Santa, noite da última ceia, Jesus participava do banquete mais importante dos judeus. Era o banquete pascal, uma ceia religiosa que a família se reunia para recordar a ação de Deus, libertando o povo do Egito. Era uma ceia alegre; ainda hoje, a Ceia Pascal dos judeus é alegre, feita com canções, com perguntas e com salmos e orações. O que surpreendeu a todos que participavam daquele banquete é que de repente Jesus quebrou o protocolo exigido para aquela celebração. No meio da ceia, ele levanta-se, amarra um avental na cintura e começa a lavar os pés de seus discípulos. Tanto no tempo de Jesus, como em nossos dias, acharíamos muito estranho se alguém, durante um banquete, começasse a lavar os pés dos comensais. Jesus fez isso. E fez isso no meio da Ceia.

Se Jesus tivesse lavado os pés dos discípulos no início da Ceia, muitos diriam que ele realizou um gesto de purificação ritual, que existia no costume ritual judaico. Se Jesus tivesse feito no início da Ceia, poderíamos pensar que ele estivesse ensinando que existe uma condição purificadora para participar da Eucaristia e, neste caso, os pecadores estariam excluídos. Judas, que já tramava a traição, participou da Ceia, mas se negou a acolher o gesto do lava-pés: não aceitou viver o exemplo do Mestre e preferiu traí-lo por pensar unicamente em si. Jesus, no entanto, não escolheu o início da Ceia para lavar os pés dos discípulos, mas no meio da Ceia, quando já estava vestido com o manto da festa — paramentado para celebrar a Ceia . O gesto de Jesus abre um horizonte novo e compromete cada celebrante da Eucaristia a ser um seguidor do exemplo de Jesus que ensinou certa vez: “eu estou no meio de vós como aquele que serve”. A Missa, a Eucaristia não é uma oração e nem um momento para tocar nosso emocional religioso; é acima de tudo provocação para que deixemos mesas e paramentos que nos distinguem entre ricos e pobres, tornando-nos servidores uns dos outros.

Nesta Quinta-feira Santa vou celebrar as 17h na Igreja do Carmo em São Luis e vou repetir o gesto de Jesus. No meio da celebração, vou tirar os paramentos próprios da celebração da Santa Ceia para vestir um avental e, vou lavar os pés de alguns membros da comunidade. Não quero fazer teatro e nem quero que vocês me vejam como ator de teatro... o que irei fazer é o que procuro ser como padre, o que quero ser ao exercer o meu ministério: alguém que não tem medo de vestir o avental e de estar sempre pronto a servir. Rezem por mim, rezem pelos nossos bispos, padres e diáconos, para que possamos viver o exemplo de Jesus testemunhando que vivemos como servidores e promotores da vida. Nesta solene celebração vou colocar no altar de Deus todas as pessoas que nos pediram oração durante a semana pelo e-mail rezepormim@hotmail.com . Amém!

video

Nenhum comentário:

Postar um comentário